sábado, 26 de fevereiro de 2011

O retorno com pão de queijo

 Realmente, acho que o ano só começa depois do carnaval...
Depois de um frio de -7°C, entrei em hibernação e ainda não consegui acordar para a vida de novo. Estou morando em uma nova cidade, não estou trabalhando ainda, estou meio isolada, não tenho cozinhado quase nada. Eita vidinha mais ou menos....e o pior de tudo é que a culpa é minha mesmo. Assim sendo, tenho que tomar coragem para encarar a situação e ter uma atititude mais madura.
Mas deixando de bláblablá e fechando a caixa de pandora. Esta semana resolvi que ia fazer pão de queijo. Apesar de ser casada a 7 anos com um mineiro, nunca fiz pão de queijo (que vergonha!). Sempre foi mais fácil ir ao supermercado e pegar um pacotinho pronto. No entanto os pães de queijo industrializados não são mais os mesmos de antes, já foram gostosos e hoje parecem mais uma pasta aromatizada, sem contar que a quantidade do pacote diminuiu. Então, insatisfeita com a qualidade dos produtos disponíveis no mercado, resolvi encarar o desafio e botar a mão na massa.
Escolhi uma receita do Álvaro Rodrigues; pão de queijo profissional. E não é que deu certo! Por ser meu primeiro pão de queijo acho que deu super certo, apesar de não ser meu  tipo de pão de queijo preferido. Este ficou aerado, croncante por fora , macio por dentro e não murchou, mas eu prefiro aqueles pães de queijo mais compactos e macios.
Espia como o pão de queijo ficou jeitoso

Para fazer o pão de queijo do Álvaro você vai precisar:
  • 200 ml de leite
  • 100 ml de água filtrada
  • 125 g de gordura vegetal hidrogenada
  • 500 g de polvilho azedo
  • 1 colher (sobremesa) de sal (se o queijo for muito salgado, sugiro uma colher de chá de sal)
  • 2 a 3 ovos grandes
  • 200 g de queijo meia cura
  •  50 g de queijo parmesão
Preparo: Bata rapidamente na batedeira o polvilho azedo com a água fria até que o mesmo esteja hidratado. À parte, coloque em uma panela  o leite, a gordura vegetal e o sal, leve ao fogo até abrir fervura. Junte a mistura fervente ao polvilho hidratado e bata até obter uma massa lisa e brilhante. Junte os ovos inteiros, um a um, e continue batendo até ficar homogêneo. Por último, agregue os queijos e envolva delicadamente com auxílio de uma colher de cozinha. Distribua a massa em um refratário grande, cubra com filme plástico e leve à geladeira por algumas horas ou até o dia seguinte. No dia seguinte, enrole os pães de queijo no tamanho desejado, coloque sobre chapas de alumínio sem untar, leve ao forno pré aquecido na temperatura de 200ºC e asse até que estejam bem dourados. Sirva quente.

Obs: Para fazer o pão de queijo use uma batedeira planetária com gancho para massa pesada ou a KitchenAid, pois facilita muito o trabalho. Mas se você não tiver uma boa batedeira e resolver fazer à mão, boa sorte na malhação.
 Achou que eu parei por aí? Claro que não, testei outra receita que achei no blog Prato fundo. Este pão de queijo me agradou mais pois tem uma massa macia e compacta. No entanto fazer esta massa à mão é muito trabalhoso e sofrido pois devido ao polvilho doce a textura fica super pesada e grudenta, você pode até dispensar a musculação de braço na academia.
 E a saga do pão de queijo continua... continuarei testando receitas. Se você tiver uma boa receita de pão de queijo, por favor envie pra mim.

3 comentários:

Marly disse...

Oi, Pat,

Bem vinda de volta. Que lugar frio é este onde você está morando? rsrs.
Adoro o pão de queijo do chef Álvaro e os seus ficaram com um aspecto muito apetitoso!

Um beijo e boa semana

Patricia Almeida disse...

Oi Marly, agora estou morando em Goiânia. Peguei o frio de rachar durante as férias que passei nos EUA.
Bjocas

Lorena disse...

Ola,
mesmo sendo mineira, costumo fazer um pão de queijo que é bem simples e fica uma delícia. É assim: Misture 1 caixinha de creme de leite, 1 copo de queijo minas ralado grosso, 1 copo de queijo parmesão ralado grosso e 1 copo de polvilho (eu uso metade doce e metade azedo porque não fica mmuito azedo, mas fica mais leve do que quando usamos só polvilho doce, mas dá certo de qualquer jeito). Amasse, enrole e asse. Acredite, dá certo e fica ótimo, mas se voce quiser uma receita mais tradicional tenho também. Um abraço, Lorena